CAOA Chery Tiggo 3x 2022

Versões Tiggo 3x 2022

Resumo Tiggo 3x 2022:

O Novo Caoa Chery Tiggo 3x chega para complementar o portfólio da marca se posicionando acima do Tiggo 2 e abaixo do Tiggo 5x. O Tiggo 3x Turbo traz um design bem arrojado na dianteira e o novo motor 1.0 turbo flex e câmbio automático CVT. Produzido nacionalmente em Jacareí (SP), ele está disponível em duas versões: Plus e Pro.

O Tiggo 3x Turbo tem no design um dos seus grandes atrativos. Pelo fato de o modelo ser uma evolução do Tiggo 2, e não um carro novo, a grande mudança no design aconteceu apenas na dianteira. A frente agora adota o conceito de “faróis divididos”, com as luzes diurnas em LED na parte superior, e os demais elementos de iluminação posicionados mais abaixo, como o farol baixo e alto, e luzes de seta. A grade é bem ampla e tem um visual bem trabalhado e diferente em cada uma das versões. Na lateral, o design do Tiggo é mais convencional. A caixa de rodas tem moldura em preto para aumentar a robustez como acontece em boa parte dos modelos dessa categoria. As rodas são de liga leve de 16 polegadas e na versão Pro existe uma inscrição "Tiggo" no detalhe do vidro lateral traseiro e com moldura cromada na linha de cintura dos vidros. Já na traseira, o modelo se parece bastante com o Tiggo 2. A barra de ligação das lanternas em preto brilhante, as lanternas escurecidas, e um novo aplique no para-choque são os elementos que se diferenciam do modelo anterior.

Segundo a Caoa Chery, o motor 1.0 turbo flex foi desenvolvido especificamente para o mercado brasileiro. Esse motor de três cilindros, utiliza sistema de injeção indireta e sistema de variação de fase apenas na admissão. Em relação aos números, esse motor tem uma das menores potências do segmento, indo de 98 cavalos na gasolina a 102 cavalos no etanol, a 5.500 rpm. Já o torque máximo é bom, estando entre os melhores da categoria, sendo de 16,8/17,1 kgfm de 1.750 rpm a 4.000 rpm. O torque máximo disponível em baixas rotações garante ao modelo boas respostas de aceleração no uso urbano. Outra mudança importante é o câmbio automático do tipo CVT com simulação de nove marchas. Esse câmbio é produzido pela própria Chery na China e não é o mesmo câmbio utilizado no Arrizo 5. De toda forma o modelo recebeu melhorias no isolamento acústico e nos níveis de vibração, quando comparado ao Tiggo 2. De acordo com informações da marca, foram mais de cinco mil horas de desenvolvimento especificamente para a calibração do motor e da transmissão.

Quando comparado ao Tiggo 2 que utiliza motor 1.5 aspirado e um câmbio automático de apenas quatro marchas, o conjunto de motor e câmbio do Tiggo 3x oferece um desempenho muito mais convincente, sobretudo pelo maior torque disponível em baixas rotações. O modelo acelera de 0-100 km/h em 14,2 segundos. A retomada de 40-80 km/h é feita em 5,9 segundos, de 60-100 km/h em 7,7 segundos, e de 80-120 km/h acontece em 10,4 segundos. Já a velocidade máxima é de 172 km/h. O desempenho do modelo é razoável quando comparado a outros concorrentes da categoria com motor aspirado e inferior aos concorrentes com motores turbo. O modelo tem um consumo razoável. Quando abastecido com etanol faz médias de 7,8 km/l na cidade, e 8,5 km/l na estrada. Com gasolina os números são de 11,2 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada.

A suspensão do modelo utiliza a construção padrão para esse segmento, do tipo independente McPherson na dianteira, e semi-independente com barra de torção no eixo traseiro. No Tiggo 3x a suspensão tem um bom ajuste, que tende mais para o lado do conforto e menos à esportividade. Não são notados barulhos em excesso ou batidas secas em ruas com condições de rodagem ruim. A direção conta com assistência elétrica que se mostra bastante leve no uso urbano e em baixas velocidades. O vão livre do solo é de 157 mm não é dos maiores do segmento, já o ângulo de entrada de 20,4° e o ângulo de saída de 31° estão na média e garantem a mobilidade esperada para superar os obstáculos urbanos como lombadas, valetas e buracos, considerando a categoria de produto. Outro item que é um diferencial na categoria é o assistente de descida, de série desde a versão de entrada, que aumenta a segurança e viabiliza manobras precisas em baixa velocidade em descidas íngremes. Entretanto, é um equipamento pouco usual e de pouca funcionalidade em um veículo que não tem aptidões para o fora de estrada, onde esse equipamento é realmente necessário. A marca destaca que, ao todo, o projeto de desenvolvimento do Tiggo 3x para o Brasil levou cerca de dois anos e contou com mais de 150 mil quilômetros rodados em testes veiculares para adequar o modelo à realidade de rodagem brasileira

No interior, o Tiggo 3x Turbo teve o visual bem trabalhado. São mesclados materiais com acabamentos cromados, em black piano, na cor prata, e imitando fibra de carbono. No geral, a maioria dos acabamentos não são suaves ao toque, mas possuem montagem e encaixes adequados, sem rebarbas aparentes. Medindo 4.200 mm de comprimento, 1.760 mm de largura, 1.570 mm de altura e com distância entre eixos de 2.555 mm, o Tiggo 3x Turbo tem médias próximas aos seus concorrentes diretos. O porta-malas tem capacidade para 420 litros. O banco do motorista possui ajuste de altura. O revestimento é combinado de tecido e acabamento premium na versão PLUS, e com revestimento 100% premium (couro sintético) na versão PRO. Na traseira, os bancos também são rebatíveis e bipartidos (60/40). O volante é multifuncional, tem ajuste de altura e design esportivo com base reta e revestimento premium com costura aparente. Os bancos dianteiros poderiam ter um apoio melhor para o corpo e uma espuma de densidade maior, para cansar menos em longas viagens.

O Tiggo 3x está disponível nas versões Plus e Pro. A versão Plus traz de série direção elétrica, ar-condicionado digital com visualização na central multimídia, volante multifuncional com base aplanada e ajuste de altura, central multimídia com tela de 9”, controle eletrônico de estabilidade e assistente de partida em rampa, assistente de descida, dois airbags, indicador de pressão dos pneus, controle de cruzeiro, sensor de estacionamento traseiro, luzes de rodagem diurna em LED, rodas de liga leve de 16” e painel de instrumento de 3,5”. A versão Pro acrescenta acendimento automático dos faróis, chave presencial com partida por botão, travamento e destravamento das portas por aproximação (programável), partida remota pela chave para climatização, espelhos retrovisores com rebatimento elétrico, faróis baixo e alto em LED, luz de boas vindas nas portas dianteiras, painel de instrumentos digital com tela de 7” colorida, câmera de ré, bancos com revestimento premium, grade dianteira “Diamond”, e frisos cromados nas portas. O Tiggo 3x Turbo está disponível nas cores sólidas branco e preto; metálicas vermelho, cinza e prata; e branco perolizado. A garantia é de cinco anos para motor e câmbio e de três anos para o veículo completo.

O Tiggo 3x traz de série uma central multimídia de 9 polegadas sensível ao toque e com integração com Android Auto e Apple Carplay. Essa central também integra funções do ar-condicionado e outras configurações de sistemas do carro, como o acesso por aproximação. Um fato diferente é que essa central traz o botão de volume em uma posição pouco usual, junto da alavanca de câmbio entre os bancos dianteiros. Em relação ao painel de instrumentos a versão Plus traz o computador de bordo em tela digital de 3,5”. Já a versão Pro tem cluster digital com tela de 7" ao centro, com os marcadores do nível de combustível e da temperatura do arrefecimento aos lados da tela digital. Essa tela permite inclusive alterar o tema de cores utilizadas.

Em relação aos itens de segurança o veículo traz apenas o essencial. Possui apenas dois airbags frontais, freios ABS, distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e assistente de frenagem (BAS), controle de tração e estabilidade, ISOFIX e alerta de frenagem de emergência. Um diferencial que nem todos os concorrentes oferecem é freio à disco nas quatro rodas, e indicador individual de pressão e temperatura de cada pneu.

O Tiggo 3x teve uma importante evolução na parte mecânica e de equipamentos em relação ao Tiggo 2. O modelo deve se tornar um dos modelos mais vendidos da Caoa Chery no Brasil, e como os demais modelos da marca, aposta no custo-benefício para atrair os clientes. Entretanto o modelo peca pela presença de apenas dois airbags frontais e o desempenho comedido mesmo contando com um motor turbo. O modelo tem como concorrentes diretos o Volkswagen Nivus, Honda WR-V e o futuro Fiat Pulse.