Chevrolet Tracker 2022

Versões Tracker 2022

Tracker 2022Premier Automático Turbo 1.0

Resumo

Traz os mesmos equipamentos da versão LTZ com o acréscimo do alerta de colisão frontal com frenagem automática, ar-condicionado digital, bancos com revestimento premium, carregador de smartphones sem fio, sistema de estacionamento automático, faróis dianteiros full LED, lanterna traseira em LED, monitoramento de pressão de pneus, painel de instrumentos colorido e sensor de chuva.

Resumo Tracker 2022:

O Chevrolet Tracker 2022 é um dos modelos mais equilibrados da categoria de SUVs compactos. O modelo oferece motorização turbo em todas as versões com bom desempenho e ótimo consumo de combustível. Além disso, o modelo tem recursos avançados de segurança, como o alerta de colisão frontal com frenagem automática de emergência.

Em relação ao modelo de geração anterior, o Novo Tracker cresceu em comprimento (12 mm) e na largura (15 mm), enquanto a altura foi ligeiramente reduzida. Na lateral, ganhou uma terceira janela na coluna C, ampliando a visibilidade em manobras. Pouco mais embaixo, há uma linha ascendente que conecta faróis, maçanetas e lanternas. Na parte inferior toda a base dos para-choques, das portas e dos pára-lamas contam com uma moldura escura que acentua a distância do veículo em relação ao solo. Também tem caráter funcional, pois ajuda a proteger a lataria. Outro ponto de estilo fica por conta do formato mais quadrado das caixas de roda. A versão Premier tem rodas de liga leve de 17 polegadas com superfície usinada, fundo cinza metálico e aros “flutuantes” cromados para combinar com outros acabamentos em mesmo tom. O capô é marcado por vincos para dar maior rigidez à peça. A grade superior é mais estreita e acomoda a gravata dourada, enquanto a inferior é mais larga para ajudar na refrigeração do motor, com destaque para o formato estilizado das aletas. A tampa traseira foi completamente redesenhada, seguindo o mesmo padrão estético das demais superfícies. Para valorizar os vincos da área central e o logo Chevrolet, o suporte da placa do carro foi deslocada para o para-choque, que acomoda ainda refletores, a luz de neblina e um extensor, que, como na parte dianteira e o rack de teto, vem pintado em cor diferenciada.

O Chevrolet Tracker 2022 dispõe de dois motores, ambos turbo e com três cilindros. Diferente dos demais motores turbo 1.0 do mercado que geralmente utilizam injeção direta de combustível, os motores do Tracker usam injeção indireta de combustível. O primeiro, que equipa a maioria das versões é o 1.0 turbo, que tem 116 cv tanto no etanol quanto na gasolina, a 5.500 rpm, e 16,3/16,8 kgfm de torque, a 2.000 rpm. Esse motor pode estar associado ao câmbio manual ou automático, ambos com seis marchas. Na versão topo de linha o Tracker tem o motor 1.2 turbo, com 132 cv na gasolina e 133 cv no etanol, a 5.500 rpm, e 19,4/21,4 kgfm de torque, a 2.000 rpm. Nesse caso, só está disponível o câmbio automático de seis velocidades. Além disso, os motores são feitos em bloco de alumínio, tendo cabeçote com duplo comando variável de válvulas, coletor de escape integrado, bomba de óleo de duplo estágio de pressão variável. Eles trabalham numa faixa de rotação menor e isso traz menos ruídos até os ocupantes.

O Chevrolet Tracker tem bons números de desempenho na categoria que concorre. A versão 1.0 turbo MT acelera de 0-100 km/h em 10,5 segundos e tem velocidade máxima de 177 km/h. Quando equipada com câmbio automático a aceleração acontece em 10,9 segundo e também tem velocidade máxima de 177 km/h. Já com o motor 1.2 turbo a aceleração de 0-100 km/h acontece em 9,4 segundos e a velocidade máxima é de 185 km/h. Ambos os motores também se saem muito bem no consumo de combustível. Segundo dados do Inmetro a versão manual turbo automática tem consumo com etanol de 9 km/l na cidade e 10,4 na estrada, e com gasolina variando de 13 km/l a 14,8 km/l, respectivamente. Na versão LT que usa câmbio automático o consumo com etanol varia de 8,2 km/l na cidade a 9,6 km/l na estrada e com gasolina vai de 11,9 km/l a 13,7 km/l. Nas versões LTZ e Premier com motor 1.0 turbo, o consumo com etanol na cidade é de 8,1 km/l e na estrada é de 9,4 km/l. Com gasolina, os números são de 11,7 km/l no ciclo urbano e 13,5 km/l no ciclo rodoviário. Quando utiliza o motor 1.2 turbo, o consumo é ligeiramente maior. Com etanol o resultado é de 7,7 km/l na cidade e 9,4 km/l na estrada. Com gasolina sobe para 11,2 km/l na cidade e 13,5 km/l na estrada. O que realmente pesa a favor da nova geração do Tracker é a economia de combustível. Segundo os dados oficiais da Chevrolet, o SUV ficou até 17% mais econômico, em relação à geração anterior. Esses números colocam o Tracker entre os modelos mais econômicos de sua categoria.

O Tracker tem uma suspensão muito bem ajustada para as condições brasileiras. Tem um bom nível de conforto e uma altura adequada para superar obstáculos como lombadas e valetas com tranquilidade. Mesmo passando um pouco mais rápido nesses obstáculos, a frente não raspa. Na estrada o acerto também é mais voltado para o conforto. Segundo a Chevrolet, apesar da carroceria estar maior em relação à geração anterior, o carro ficou até 144 kg mais leve, o que contribui bastante para os avanços em dirigibilidade. O eixo traseiro agora tem perfil fechado e 8,5 kg a menos, trazendo maior controle dinâmico do veículo, enquanto uma estrutura avançada do chassi agrega maior rigidez e permite um ajuste mais fino da suspensão.

O acabamento interno do Tracker é adequado. Destaque para acabamento em dois tons (preto e azul) na versão Premier. Os bancos são confortáveis e acomodam bem o corpo dos ocupantes na frente. Que vai atrás também viaja com conforto. São igualmente beneficiados pelo aumento das dimensões, principalmente para a área das pernas (+74 mm), ombros (+46 mm) e cabeça (+19 mm). No Tracker, os assentos são do tipo anfiteatro, ou seja, quem viaja atrás senta em um patamar mais alto para melhor visibilidade. O encosto de braço central é basculante e conta com porta-copos. Outro ponto de destaque do modelo está no compartimento de bagagem 30% maior em relação à geração anterior. Ele tem 393 litros de capacidade. Um recurso interessante é que a base agora pode ser ajustada em dois níveis de altura. Com a bandeja no nível mais alto, cria-se uma espécie de superfície plana quando o encosto dos bancos é rebatido, o que facilita a acomodação de objetos compridos ou pesados, e um compartimento abaixo para poder separar os objetos no porta-malas.

A versão de entrada, turbo manual 1.0, traz de série seis airbags (frontais, laterais e de cortina), controle eletrônico de estabilidade, assistente de partida em aclive, ar condicionado, direção elétrica progressiva, coluna de direção com regulagem em altura e profundidade, central multimídia MyLink com de 8", controles de rádio e do celular no volante, luz de condução diurna em LED. A versão LT automático turbo 1.0 acrescenta câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, controle de cruzeiro com comandos no volante, chave presencial com abertura das portas por sensor de aproximação na chave, partida por botão, entrada USB dupla para o banco traseiro, conectividade OnStar, wi-fi integrado à central multimídia, projeção da tela do smartphone sem o uso de cabo, roda de alumínio aro 16'', sistema start-stop e a transmissão automática de seis velocidades. O Tracker LTZ Automático Turbo 1.0 acrescenta alerta de ponto cego, bancos híbridos (tecido e revestimento premium), roda de alumínio aro 17”, sensor crepuscular, volante esportivo com revestimento premium. O Tracker Premier automático Turbo 1.0 traz a mais o alerta de colisão frontal com frenagem automática de emergência, ar-condicionado digital, bancos com revestimento premium, carregador de smartphones sem fio, sistema de estacionamento automático, sensor de estacionamento dianteiro, lateral e traseiro, espelho retrovisor interno eletrocrômico, faróis dianteiros full LED, lanterna traseira em LED, monitoramento de pressão de pneus, painel de instrumentos colorido e sensor de chuva. Por fim o Tracker Premier automático turbo 1.2 acrescenta o motor 1.2 de 133 cavalos e o teto solar elétrico panorâmico.

O painel do tracker usa uma solução tradicional com ponteiros para o velocímetro e conta-giros. No centro existe uma tela digital de 3,5 polegadas (colorida na versão premier) com indicação de várias funções do computador de bordo. O Tracker tem uma das centrais multimídias mais avançadas do segmento quando equipada com o sistema de 4G e wi-fi integrado, além do sistema OnStar. Essa central tem tela de 8 polegadas e permite conectar até 7 dispositivos ao wi-fi e até uma distância de 15 metros. A vantagem de ter o 4G integrado ao carro é que a qualidade do sinal é muito melhor quando comparado ao sinal disponível no smartphone. É muito comum situações na estrada onde o smartphone esteja sem sinal e a internet do carro tenha sinal. Isso ocorre, pois a antena do carro para captar a rede celular é muito maior e posicionada no lado externo do carro. Isso permite ter sinal em áreas que os smartphones estão sem sinal. A central multimídia MyLink do Tracker também permite a integração Android Auto e Apple CarPlay sem fio, e conexão simultânea de 2 celulares via bluetooth. Outro recurso exclusivo do Tracker é o sistema OnStar, que permite controlar diversas funções do modelo através do smartphone, como trancar e destrancar as portas, localizar o veículo, acionar luzes e buzinas, e até mesmo bloquear o motor a distância em caso de roubo do modelo. Também é possível utilizar uma central de concierge para pedir informações e ajudar em geral. E caso o veículo se envolva em um acidente que os airbags sejam abertos, essa central tenta entrar em contato com o dono do veículo e envia socorro para o local do acidente.

No quesito segurança o Tracker oferece de série seis airbags (2 frontais, 2 laterais e 2 de cortina), controle eletrônico de tração e estabilidade e assistente de partida em aclive. Outro item importante de segurança presente na versão LTZ é o alerta de ponto cego, que acende um LED no retrovisor quando existe um veículo na região de ponto cego dos espelhos laterais. Na versão premier o Tracker também traz o alerta de colisão frontal com frenagem de emergência. Esse sistema emite um alerta sonoro e visual refletido no para-brisas, dentro do campo visual do motorista, quando há risco iminente de colisão. Caso o motorista não reaja e freie, o sistema freia o Tracker automaticamente para tentar evitar ou mitigar a colisão. Outro item de segurança na versão Premier são os faróis Full LED. Esses faróis oferecem projetores para luz baixa e alta, e têm poder de iluminação de duas a três vezes maior que sistemas tradicionais, o que se traduz em maior segurança. Os faróis trazem ainda luzes de condução diurna (DRL) e um inovador sistema de luz auxiliar lateral que amplia em 11% a área iluminada em manobras e curvas.

O Tracker é um forte concorrente na categoria de SUVs compactos, e tem atributos que o colocam em posição de destaque. Todas as versões utilizam motores turbo com um bom nível de desempenho além dos melhores números de consumo da categoria. Também oferece uma boa gama de versões para atender vários perfis de clientes. O espaço interno é bom, assim como o porta-malas. Outro ponto de destaque é a conectividade avançada da central multimídia MyLink com 4G e wi-fi embarcado, além do sistema OnStar. O Tracker tem um conjunto muito bom, e preços competitivos. O modelo só deixa a desejar um pouco no acabamento interno, ponto no qual alguns concorrentes são melhores.