Ganhe R$500,00 em RappiCréditos ao comprar um carro na Karvi com a logo da Rappi!

Volkswagen T-Cross

Versões T-Cross

T-Cross

200 TSI - AT

Resumo

Mesmo conjunto mecânico e equipamentos do T-Cross 200 TSI, mas vem com câmbio automático de seis marchas.

T-Cross

Comfortline 200 TSI

Resumo

Mesmo conjunto mecânico da versão 200 TSI AT, acrescenta em equipamentos kit multimídia, mas sem GPS integrado.

T-Cross

Highline 250 TSI

Resumo

Versão topo de linha com motor 1.4 turbo e câmbio automático de 6 marchas. Tem o kit multimídia com GPS integrado e equipamentos de segurança ativa.

Resumo T-Cross:

Lançado no Brasil em 2019, o Volkswagen T-Cross chegou para preencher o vazio deixado pelo VW Tiguan ao subir um segmento com o aumento de tamanho e comercializado somente com a carroceria AllSpace. O design exclusivo e excelente desempenho na cidade fazem do SUV compacto da Volkswagen um carro marcante, independente da versão. Com visual esportivo e elegante, o Volkswagen T-Cross é ideal se você quiser comprar um SUV compacto com baixo nível de consumo. Oferecido na linha 2020 em três versões: o T-Cross 200 TSI, versão de entrada do SUV, é o único com opção de câmbio manual e automático, o T-Cross Comfortline 200 TSI, intermediário, e o T-Cross Highline 250 TSI, topo de linha são encontrados somente com câmbio automático.

A dianteira do Volkswagen T-Cross é caracterizada por linhas aerodinâmicas atraentes que convergem em uma grande grade com a entrada de ar, onde estão incorporados os faróis de xênon com aparência desafiadora. Na frente, detalhes cromados em formato de dominó completam um equilíbrio alcançado no design deixam o SUV com um visual elegante e um quê de esportivo. Já na lateral, o destaque são os pneus de perfil baixo com rodas bicolores e contornos na carroceria em plástico preto. No T-Cross Highline 250 TSI você optar pela pintura bicolor com teto preto em contraste com a cor da carroceria. A parte traseira fecha o design com estilo, destacando um spoiler prolongado com a luz de freio. As luzes traseiras, unidas por uma lâmpada com um aplique de ponta a ponta, dão a impressão de ser uma única lanterna gigante. Finaliza o conjunto uma grade preta fosca com detalhes cromados e o aplique T-Cross em letras prateadas.

Com o novo motor 1.0 turbo da Volkswagen com 128 cavalos de potência máxima o T-Cross 200 TSI pode vir com câmbio manual ou automático de seis marchas. Na versão intermediária, o T-Cross Comfortline, vem com o mesmo motor da versão básica, mas tem somente a opção do câmbio automático de seis marchas. Na versão topo de linha, o T-Cross Highline 250 TSI tem o motor 1.4 turbo de 150 cavalos e também é sempre equipado com o câmbio automático de seis marchas. Em todas as versões, o Volkswagen T-Cross 2020 vem com freios a disco nas quatro rodas e tração dianteira.

O T-Cross 200 TSI e o Comfortline 200 TSI, com motor 1.0 turbo atingem velocidade máxima de 190 km/hora e faz de 0 a 100 km/hora em 10,2 segundos. Já o T-Cross Highline 250 TSI com o motor 1.4 turbo tem velocidade máxima de 195 km/hora e acelera de 0 a 100 km/hora em 9 segundos. No consumo a diferença é muito pequena enquanto as versões com motor 1.0 percorrem 7,7 e 9,4 km/litro com etanol, respectivamente na cidade e na estrada, a 1.4 faz 7,5 e 9,2 km/litro. Quando abastecido com gasolina acontece o mesmo, o T-Cross 1.0 turbo roda 11,2 e 13,2 km/litro, também na mesma sequência cidade e estrada e a versão com motor 1.4 turbo faz 11 e 13 km/litro.

O Volkswagen T-Cross 2020 realmente é um SUV concebido para a cidade. Para dirigir é quase como um sedan. Estável, com boa estabilidade nas curvas e uma reação rápida nas ultrapassagens. As dimensões do T-Cross o tornam extremamente prático para circular no trânsito urbano e encontrar um lugar para estacionar. Facilita esta tarefa, a direção que é muito confortável e a suspensão não fica muito atrás, permitindo andar com bastante conforto mesmo com as irregularidades das ruas brasileiras. O conforto ao dirigir é realmente impecável. Mas, apesar de suas reivindicações de SUV "aventureiro", não é um carro preparado para a condução off-road.

No interior do T-Cross, os materiais e acabamentos de qualidade que normalmente caracterizam os carros da Volkswagen combinam com um design moderno, com linhas agressivas e ângulos arrojados. Os assentos em tonalidade dupla e costuras mais claras faz um bom conjunto com os detalhes em alumínio do painel. A iluminação interna é em LED em todas as versões, ponto positivo do Volkswagen T-Cross em relação aos seus concorrentes. No geral, o SUV é confortável: todos os apoios de cabeça são ajustáveis em altura, os bancos são confortáveis e o acesso dos passageiros é fácil. Os bancos dianteiros têm ajuste manual da lombar, distância e altura. Os plásticos são duros como todo carro da mesma faixa de preço e sequer o apoio de braço ajustável em altura e acolchoado para o motorista. Nos bancos traseiros, o espaço é impressionante para o tamanho do T-Cross. Só o teto que é muito baixo: passageiros altos viajam desconfortavelmente, ou pelo menos terão que se pentear novamente ao descer do carro. A parte traseira tem suas próprias saídas de ar-condicionado e entradas USB. Com exceção à altura, é um carro com um projeto muito bem resolvido, de proporções generosas em se tratando de um SUV compacto. Por outro lado, o porta-malas do Volkswagen T-Cross é um dos menos espaçosos do segmento, com apenas 373 litros de capacidade. Apesar de que nenhum concorrente é um exemplo neste quesito.

Somente na versão topo de linha, o T-Cross Highline 2020, possui espelhos retrovisores retrateis com controle automático, painel totalmente personalizável, sensor noturno com acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, câmera de ré e sensores de estacionamento traseiro. As versões básica e intermediária do Volkswagen T-Cross possuem espelhos, travas e vidros elétricos, ar-condicionado, faróis de neblina, e partida por botão. O T-Cross 200 TSI, a versão básica do SUV, não possui tela sensível ao toque, teto panorâmico ou computador de bordo nem como opcional.

Totalmente digital o painel do Volkswagen T-Cross inclui velocímetro e tacômetro, com grande variedade de cores e tela em alta definição. O sistema multimídia varia de acordo com a versão. De um rádio convencional para o T-Cross 200 TSI, a uma tela de 8 polegadas no T-Cross Highline 250 TSI, que também inclui GPS integrado e espelhamento para celulares. Na versão intermediária, o T-Cross Comfortline 200 TSI, possui uma tela menor e não possui um navegador integrado.

O Volkswagen T-Cross possui os mesmos equipamentos de segurança para todas as suas versões. Isso inclui 7 airbags, sistema de controle de estabilidade e tração, freios a disco nas quatro rodas, sistema de segurança pré e pós-colisão, e luzes de freio estáticas para curvas, além dos itens obrigatórios no Brasil. Não há SUV compacto com melhor classificação de segurança no Latin NCAP: o Volkswagen T-Cross 2020 obteve 5 de 5 estrelas possíveis para crianças e adultos.

O Volkswagen T-Cross 2020 é uma excelente opção se você quer comprar um SUV compacto, mas com espaço para toda a família, seguro e confortável. Com espaço limitado, o porta-malas vai bem para o uso diário e fica muito pequeno em viagens longas: nada que não possa ser resolvido com um bagageiro. Um ponto fraco no Volkswagen T-Cross é sua falta de potência e baixo desempenho para a condução off-road, se você o comparar com seus concorrentes, praticamente todos oferecem alguma versão com tração integral.

Perguntas Frequentes (FAQ)

O consumo do Volkswagen T-Cross 1.0 turbo é de 11,2 km/litro na cidade e 13,2 km/litro na estrada com gasolina. Com álcool o consumo é de 7,7 km/litro na cidade e 9,4 km/litro na estrada.

O Volkswagen T-Cross 1.4 turbo tem 150 cavalos de potência máxima alcançando a velocidade máxima de 195 km/hora e acelerando de 0 a 100 km/hora em 9,5 segundos.

O Volkswagen T-Cross é comercializado a partir de R$ 88.790,00, em sua versão de entrada, o T-Cross 200 TSI 1.0 Turbo até R$ 114.890,00, na versão topo de linha, o T-Cross Highline 1.4 turbo.