Ganhe R$500,00 em RappiCréditos ao comprar um carro na Karvi com a logo da Rappi!

Volkswagen Voyage 2020

Versões Voyage 2020

Voyage 2020

1.6L MSI MT

Resumo

Além do motor 1.6, acrescenta kit multimídia, vidros traseiros elétricos, faróis de neblina e volante multifuncional.

Voyage 2020

1.6L MSI AT

Resumo

Versão idêntica à 1.6, mas vem com câmbio automático.

Resumo Voyage 2020:

O Volkswagen Voyage 2020, sedan compacto lendário da montadora, se tornou um dos carros de apelo popular da montadora e atualmente é comercializado em duas versões, a 1.0 com câmbio manual e a 1.6, com opções de câmbio manual ou automático.

Este sedã médio tem proporções muito boas. A plataforma é a mesma do Gol, portanto as semelhanças são evidentes. Na frente, encontramos um desenho idêntico ao da Gol, com faróis esportivos levemente arredondados, uma entrada de ar frontal e uma saia que, neste caso, não possui detalhes cromados ou faróis de neblina. Na lateral, as linhas são sóbrias, completamente retas e alongadas. O perfil das rodas é alto e tem rodas de 14 polegadas com pneus clássicos na versão 1.0 e 15 polegadas na 1.6. Fecha o conjunto uma traseira arredondada com um para-choque largo. Dá a impressão de que o carro sorri para você e é fácil reconhecê-lo e diferenciá-lo de outros modelos da Volkswagen por causa desses detalhes característicos.

Sua mecânica o posiciona como um sedã confiável, de resistência, aquele que sempre obedece. O motor pode ser o de oito válvulas de 1.6 litros e 104 cavalos de potência ou o ainda mais modesto para um sedã 1.0 de 3 cilindros com 84 cavalos de potência máxima. O câmbio é manual de 5 velocidades e a tração dianteira em ambas motorizações.

Seus números são os esperados para um Gol de dimensões ampliadas: com o motor 1.6 acelera de 0 a 100 em 10,5 segundos, o que está bastante bem, sendo que supera a outros modelos mais caros da VW neste sentido, a velocidade máxima dele é de 186 km/hora. Na versão 1.0 estes números já não são tão bons, com o Voyage fazendo de 0 a 100 km/hora em 13,2 segundos e atingindo a velocidade máxima de 173 km/hora. No consumo isto se inverte o 1.0 abastecido com gasolina faz 12,9 km/litro na cidade e 15,4 km/litro na estrada, e com etanol faz 8,7 e 10,5 km/litro, respectivamente na cidade e na estrada. Já o 1.6 quando abastecido com gasolina faz respectivamente 11,1 e 13,3 km/litro na cidade e na estrada e com etanol 7,5 e 9,4 km/litro.

Sua tímida potência é compensada por seu excelente desempenho em baixas rotações: fornece torque máximo em apenas 1.500 voltas na versão 1.6, permitindo um desempenho ideal na cidade. Na estrada se nota que o motor é muito exigido em altas velocidades, o que afeta o consumo. O desempenho é justo, apenas o suficiente para um sedã. Não é um carro para exigir desempenho.

O design interior tem boa distribuição, proporcionando um espaço amplo e confortável. Todos os elementos estão localizados em locais intuitivos e corretos. O console e o carro em geral têm materiais duros, mas com bons acabamentos. Os assentos são de tecido, com um bom trabalho nas costuras e são bastante confortáveis. O volante, por outro lado, é simples e clássico, sem comandos que o tornem um pouco mais sofisticado. Na avaliação geral, este carro tem o interior mais simplista produzido pela Volkswagen. A posição de direção é adequada, mas o volante não pode ser ajustado em altura ou profundidade. Os assentos dianteiros são confortáveis, macios, disponíveis apenas em tecido, com ajuste de distância e altura. O espaço atrás é suficiente, embora não seja tão largo. Dois adultos podem viajar confortáveis, e até um terceiro, desde que a viagem não seja muito longa. Todos os bancos traseiros têm apoios de cabeça, mas não são os mais confortáveis: eles dançam um pouco quando o carro freia ou se move bruscamente. O porta-malas possui uma excelente capacidade de 480 litros, muito versátil e com bancos dobráveis, embora não cheguem a um ângulo reto.

O Voyage possui equipamentos bastante modestos, já que a única versão disponível é a de entrada para o modelo. Isso inclui suporte para telefone celular Dock Station, ar condicionado manual, direção hidráulica, computador de bordo, volante padrão e espelhos retrovisores manuais.

O design do painel é sóbrio e simples: não despertando muitas emoções. O sistema multimídia opcional é o "Composition Media Plus" com CD, AM / FM, Bluetooth, entrada auxiliar, cartão USB e SD.

Pouco a dizer e elogiar sobre a segurança. Possui apenas dois airbags, discos a freio dianteiro com ABS e cinco apoios de cabeça. Ainda não foi regulamentado pelos testes de colisão do Latin Ncap: a classificação de 3 estrelas do Gol serve como referência.

O Voyage está longe de ser o carro perfeito e o fato de ele vir apenas na versão básica o torna menos atraente. Em troca, é versátil, confortável e, acima de tudo, muito confiável e fácil de manter. Se você julga um carro pela capa e procura algo impressionante, este modelo não é para você. Mas se ao contrário, se você priorizar a qualidade e a durabilidade mecânicas, encontrará no Voyage um ótimo aliado para o trabalho e a vida cotidiana.

Perguntas Frequentes (FAQ)

O consumo do Volkswagen Voyage 1.0 2020 é de 12,9 km/litro na cidade e 15,4 km/litro na estrada com gasolina. Com álcool o consumo é de 8,7 km/litro na cidade e 10,5 km/litro na estrada.

O Volkswagen Voyage 1.6 2020 tem 101 cavalos de potência máxima alcançando a velocidade máxima de 173 km/hora e acelerando de 0 a 100 km/hora em 13,2 segundos.

O Volkswagen Voyage 2020 é comercializado a partir de R$ 60.650,00, em sua versão de entrada, o Volkswagen Voyage 1.0, até R$ 61.993,00, na versão topo de linha, o Volkswagen Voyage 1.6 AT.