Ganhe R$500,00 em RappiCréditos ao comprar um carro na Karvi com a logo da Rappi!

Hyundai Creta 2020

Versões Creta 2020

Creta 2020

1.6 Attitude Plus AT

Resumo

Utiliza o mesmo motor e lista de equipamentos do Creta Attitude com câmbio automático de 6 marchas, acrescenta rodas aro 17" e ar-condicionado digital.

Creta 2020

1.6 attitude MT

Resumo

Versão de entrada com motor 1.6 com 16 válvulas e câmbio manual de 6 marchas, vem com trio elétrico, ar-condicionado e repetidor de seta nos retrovisores e kit multimídia.

Creta 2020

1.6 smart AT

Resumo

Utiliza o mesmo motor e lista de equipamentos do Creta Attitude com câmbio automático de 6 marchas, acrescenta câmera de ré com sensor

Creta 2020

1.6 Pulse Plus AT

Resumo

Mesmo conjunto mecânico do Creta Smart AT, em equipamentos acresce ar-condicionado digital e rodas aro 17.

Creta 2020

Prestige 2.0 AT

Resumo

Versão topo de linha com motor 2.0 e câmbio automático de 6 macrhas, em equipamentos tem ar-condicionado com 2 zonas, partida por botão e itens de segurança ativa.

Resumo Creta 2020:

Bastante longe de ser o sucesso de vendas que o Jeep Renegade, seu principal concorrente é, o Creta tem bom preço, boa mecânica, mas parece que não conseguirá mudar sua posição no ranking. A Hyundai peca na oferta de equipamentos de segurança e o carro já está precisando de algum novo fôlego estético para tentar conquistar mais mercado, não que o projeto esteja tão defasado é que seus concorrentes conquistaram e muito o público brasileiro aliando em um único projeto carros modernos e com aspecto robusto. O Creta é comercializado em quatro versões com motor 1.6, a Attitude e as intermediárias, Smart, Pulse Plus e Launch Edition e com motor 2.0 na versão topo de linha Prestige. E nas versões intermediárias ainda se mantém uma boa compra.

O design do Creta é exclusivo para o mercado latino americano, a dianteira quadrada, mas bem desenhada com os faróis levemente sobressalientes nas pontas são sinais de quem tenta disputar mercado com os invocados Jeeps. As linhas laterais são bem marcadas com vincos que atravessam todo o carro e dividem o porta-malas na traseira. Com todos os faróis em LED e a caída mais curvada no porta-malas, ele tem ares um pouco mais modernos que de seus concorrentes, mas paga tendo um estilo menos robusto que pelo visto é que tem conquistado os consumidores dos SUVs de menor porte. Para definir bem o design tanto externo quanto interno do Creta, ele é sóbrio, sem exageros, não sendo o carro mais inovador que o segmento tem em design, mas sendo um projeto muito bem ajustado.

O Creta é oferecido com duas opções de motor: o 1.6 de 16 válvulas com comando variável e 130 cavalos de potência máxima sendo oferecido em todas as versões com câmbio automático de seis marchas, exceto na versão de entrada, a Attitude, que vem com câmbio manual de seis marchas.

No desempenho o Creta é razoável e cumpre bem o papel de um SUV de uso misto com mais características de carro urbano do que bom de estrada. Com o motor 1.6 ele acelera de 0 a 100 km/hora em 12 segundos e alcança a velocidade máxima de 172km/hora. Com o motor 2.0 melhora um pouco, mas não que isto o faça ser um carro rápido, acelerando de 0 a 100 km/hora em 9,7 segundos e atingindo velocidade máxima de 188 km/hora. No consumo por este desempenho só razoável, o Creta poderia ser melhor, as versões equipadas com o motor 1.6 roda 7,6 km/litro na cidade e 8,2 km/litro na estrada com etanol, quando o abastecemos com gasolina ele melhora estes números para 10,4 e 11,7 km/litro. O 2.0 tem o consumo um pouco pior, mas a diferença no desempenho o mantém com um razoável custo-benefício, ele percorre 6,9 km/litro na cidade e 10 km/litro na estrada com etanol, e, com gasolina 8,2 e 11,4 km/litro, respectivamente na cidade e na estrada.

Todas as versões do Creta vêm equipadas com volante com regulagem de altura e profundidade, além de bancos com boa ergonomia, o Creta é bem isolado acusticamente e bastante confortável de dirigir e andar na estrada.

Com bancos confortáveis na dianteira e na traseira e maior espaço interno que seus concorrentes, o Creta traz mais conforto para quatro passageiros que a maioria deles. O quinto passageiro é um pouco prejudicado, mas isto não é nenhuma novidade no segmento, nem exclusividade do Creta, em seu favor está o porta-malas maior com 431 litros e o entre eixos que permite que os passageiros do banco traseiro viajem mais confortáveis. O acabamento tem bom toque sem excesso de plásticos duros e na versão Prestige os bancos em couro combinado com tecido aumentam este conforto.

Desde a versão básica o Creta tem o que deve ter um carro do seu segmento e preço, ele vem equipado de série com rodas de liga leve aro 16, as de aro 17 só na versão topo de linha, tem ar-condicionado, direção elétrica progressiva, todos os vidros com controle one-touch para subida, sistema Stop&Go que desliga e liga o carro automaticamente em semáforos ou engarrafamentos, alarme e a barra de teto. Completo mesmo ele fica só na versão Prestige, que apesar de ser a mais cara da linha ainda mantém a boa relação custo-benefício do carro, nesta versão o Creta tem ar-condicionado digital com duas zonas, partida por botão e controle de velocidade de cruzeiro.

O painel, assim , como design ainda não tem o novo desenho que está propondo a Hyundai como marca global, mas o design externo não desagrada, já o painel é muito simples para um SUV, uma pequena tela com as informações do computador de bordo e o velocímetro e conta- giros analógicos fazem o carro parecer mais barato do que é. O kit multimídia que a Hyundai também está disponibilizando nos novos carros da marca também não está presente no Creta, ele ainda mantém o antigo sistema da Hyundai e nem é oferecido nas versões básicas, apesar disto cumpre o papel com GPS integrado e loja de aplicativos, já o carregamento para celulares por indução só é disponibilizado na versão topo de linha, a Prestige.

Na segurança, a Hyundai pecou no número de airbags como acontece com praticamente toda a sua linha, somente na versão Prestige ele oferece os airbags laterais e de cortina, em todas as outras versões ele vem apenas com os obrigatórios dianteiros, merecia mais pelo preço e padrão do carro. Além disto, câmera de ré, controle de estabilidade, sistema emergencial de frenagem e sensores de estacionamento só nas versões intermediárias e na versão topo de linha, a câmera de 360 graus ele fica devendo mesmo nestas versões. Na versão básica, só o padrão mesmo, freios ABS com EDB, os airbags que citamos, os encostos de cabeça e cintos de três pontos para os cinco passageiros.

Se você quer impressionar, o Creta não é o carro para você. Agora se você realmente precisa de um carro para uso misto, com bom espaço interno, o Creta sai na frente dos concorrentes. Seu porta-malas e espaço no banco traseiro são dignos de SUVs maiores e mais caros, além disto ele vem com os equipamentos básicos em todas as versões. Mas apesar de ser a versão mais cara, a Prestige pelo desempenho, consumo condizente com este desempenho e completo em equipamentos e itens de segurança é a melhor compra do modelo, isto se você puder desembolsar um pouco mais que as versões básicas e intermediárias. Mas, se o que te importa é estilo é provável que você vai continuar sua procura fora da linha Hyundai.