Ganhe R$500,00 em RappiCréditos ao comprar um carro na Karvi com a logo da Rappi!

Honda HR-V

Versões HR-V

HR-V

LX

Resumo

Versão de entrada com motor 1.8 flex e câmbio CVT, ar-condicionado, freio de mão eletrônico, alerta de frenagem, controle de tração e estabilidade.

HR-V

EX

Resumo

Acrescenta paddle-shifts de 7 marchas, ar-condicionado digital, rodas de liga-leve aro 16, Kit multimídia, 4 airbags e câmera de ré

HR-V

EXL

Resumo

Soma aos equipamentos bancos em couro, acendimento automático dos faróis, partida por botão, sensor de chuva e ar com duas zonas, além de itens de segurança ativa.

HR-V

Touring

Resumo

Versão esportiva com motor 1.5 turbo a gasolina. Acrescenta teto solar elétrico, som exclusivo com 10 alto-falantes, carregador por indução e frenagem de emergência.

Resumo HR-V:

Mesmo sendo um SUV compacto, o Honda HR-V é intermediário na linha da montadora, com um motor 1.8 flex em 3 versões e o potente motor 1.5 turbo no HR-V Touring, câmbio CVT e controle de estabilidade, ele é o maior sucesso de vendas da Honda nos últimos anos.

O Honda HR-V como toda a linha Honda ganhou a grade cromada que ficou de um gosto bastante duvidoso, já que não é afilada como do Honda Civic e do sedan de luxo da Honda, o Honda Accord, ela é inteiriça e dá a impressão de um carro mais barato do que realmente é. Na lateral, rodas de liga leve de aro 17 mesclando detalhes cromado com um fundo black piano que também tem gerado críticas e um bom aplique em preto sobre as rodas que atravessa toda a parte inferior da carroceria, a maçaneta das portas traseiras é na coluna o que dá um quê de carro moderno ao Honda HR-V. Na traseira, grandes lanternas com assinatura em LED é onde o design mostra seu ponto forte, o Honda HR-V parece ser maior e mais robusto, na versão Touring ainda tem uma saída dupla de escapamento, ponto para quem quer um visual arrojado.

O motor das versões LX, EX e EXL do Honda HR-V é o 1.8 flex com 140 cavalos de potência máxima e que foi aposentado no Honda Civic, o câmbio é o bom CVT da Honda e simula 7 marchas com a possibilidade de troca manual através das borboletas atrás do volante, somente a versão LX não oferece esta possibilidade. Na versão Touring, o motor é substituído pelo 1.5 turbo a gasolina que rende 173 cavalos e deixa o Honda HR-V bem apimentado.

O consumo e desempenho das versões equipadas com o motor 1.8 são apenas razoáveis, com esta motorização tem velocidade máxima de 175 km/hora e acelera 0 a 100 km/hora em 11,1 segundos. Na cidade, ele roda 11 km/litro com gasolina e 7,7 com etanol, enquanto na estrada 12,3 km/litro com gasolina e 8,6 com etanol. Com o motor 1.5 turbo da versão o Honda HR-V faz bonito no desempenho e tem consumo de compacto, ele atinge velocidade máxima de 200 km/hora e faz de 0 a 100 km/hora em 8,9 segundos, rodando na estrada 12,6 km/litro de gasolina e 11,4 na cidade.

Com vão livre de 17,7 cm, suspensão bem ajustada, o bom câmbio CVT e uma excelente posição para dirigir, o Honda HR-V tem bom comportamento na cidade e na estrada não chega a desapontar respondendo com segurança aos comandos do motorista. O que perde um pouco e fica mais duro é a versão Touring que teve o vão livre reduzido por causa do silenciador do turbo, mas mesmo nesta versão o Honda HR-V é mais bem ajustado do que vários de seus concorrentes.

Na Honda espaço interno é um ponto forte, e no Honda HR-V não é diferente há bom espaço traseiro, mas não há saída de ar, o túnel do escapamento é baixo o que gera algum conforto para o passageiro que senta no meio. Também há saída de ar para o passageiro é um plus com divisão em três intensidades de ar nas saídas frontais, mas o ar é de apenas uma zona. Na versão Touring além do vão livre menor, o turbo tomou espaço no porta-malas o reduzindo em mais de 70 litros, deixando-o com 367 litros, ainda assim é bem razoável, maior que o da Jeep Renegade, por exemplo. Com bancos com excelente ergonomia e bom espaço interno viajam muito bem quatro pessoas e dá até para arriscar um quinto passageiro se a viagem não for muito longa.

A versão LX é bem básica, com rodas de aço aro 15 e calotas, ar-condicionado manual, banco com regulagem de altura, piloto automático simples, chave canivete, vidros, travas e retrovisores elétricos e o freio de mão eletrônico, ponto para a Honda neste último item. Em todas as outras versões o ar-condicionado é digital, mas apenas de uma zona, as rodas são de liga aro 16 nas versões EX e EXL e aro 17 na Touring. Tanto a versão EXL quanto a Touring vem bancos em couro, mas somente a Touring tem chave presencial e partida por botão

O painel do Honda HR-V é bastante espartano como uma luz branca que faz a simulação de analógico, o console é todo com acabamento em plástico duro com alguns pequenos detalhes em prata. O kit multimídia com tela de 7 polegadas é de série nas versões EX, EXL e Touring, contando com espelhamento para celulares e GPS integrado, como quase todo Honda fica devendo o carregamento por indução.

A versão básica LX vem com dois airbags, na versão EXL são 4 airbags e nas versões topo de linha EXL e Touring o Honda HR-V vem com 6 airbags. Há câmera de ré e sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, exceto na versão EX que só tem a câmera. Todas as versões vêm com alerta para frenagem, só alerta não assistente, não há nenhum equipamento de direção semiautomatizada, mas contam com controle de tração e estabilidade. Na versão Touring, há o plus da câmera lateral auxiliar do sistema de ponto cego que é acionada quando a seta é ligada. Fecha o pacote de segurança, freios ABS, ganchos Isofix e encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos para os cinco passageiros presentes em todas as versões.

Os carros menos equipados, mais caros, mas com a confiabilidade da mecânica Honda parece que é a estratégia da montadora no Brasil antes de trazer as novas gerações, praticamente todos os carros da Honda serão modificados entre o final de 2020 e o início de 2022. Com o Honda HR-V não é diferente, o carro tem desempenho e consumo razoáveis para seu segmento, mas com espaço interno melhor que seus concorrentes, outra marca da Honda. Em um mercado tão concorrido com as líderes de vendas Jeep Renegade e Jeep Compass e a chegada do Volkswagen T-Cross no ano passado e a Peugeot com o 3008 e o novo 2008, além dos outros concorrentes que já estavam no mercado como o Hyundai Creta e o Nissan Kicks, o Honda HR-V é uma opção, mas vale a pena fazer um comparativo antes de tomar sua decisão.

Perguntas Frequentes (FAQ)

O consumo do Honda HR-V é de 11 km/litro na cidade e 12,3 km/litro na estrada com gasolina. Com álcool o consumo é de 7,7 km/litro na cidade e 8,6 km/litro na estrada.

O Honda HR-V tem 173 cavalos de potência máxima alcançando a velocidade máxima de 200 km/hora e acelerando de 0 a 100 km/hora em 8,9 segundos.

O Honda HR-V é comercializado a partir de R$ 99.900,00, em sua versão de entrada, o Honda HR-V LX, até R$ 142.700,00, na versão topo de linha, o Honda HR-V Touring.